Cisne Negro

Cisne Negro
Cora Coralina

terça-feira, 10 de maio de 2011

Homossexualidade ,Cães Pequinese e Fumantes

Quando eu era pequena,faz um tempinho,coisa de 40 anos atrás,não haviam gays,nem bandeiras de arco íris.Os homens afeminados eram chamados de "bicha,viado ou bichona".Os bichas eram só os cabelereiros,os maquiadores e os costureiros.
Tinha também os travestis,que a gente via na revista uma vez por ano no Baile do Hotel Glória lá no distante carnaval do Rio de Janeiro.Aquelas mulheres bochechudas com aqueles peitos de bola de sinuca magnifícos,que dava uma vontade imensa de apertar, fascinavam-me.Meu fascínio quadriplicava quando me diziam :
-Nane,são homens.
(provavelmente esse fascínio era contagioso-homens e mulheres de hoje adoram peitos de travesti.Nada contra,questão de gosto)
Pois é,esse era o único contato que eu tinha com a homossexualidade masculina.Com a feminina então,menos ainda.Só me lembro de uma menina lá no Pio XII.Todas as outras comentavam :
-ela é mulher macho.
Ela era morena ,bonita mas ninguém queria ser amiga dela.
Quando comecei a dar aulas numa escola de inglês chique,entrei com os dois pés num mundo novo.A esmagadora maioria dos professores homens eram gays e divertidos e inteligentes.A gente tinha tudo vinte anos,depois das aulas para os altissímos executivos,,quem cabia entrava no meu Fusca azul e iamos para a night-Massivo e Rosie Bombom.Aprendi coisas super interessantes sobre o universo masculino,que nenhum bofe teria a coragem de revelar.
Voltando ao tempo quando os dinossauros caminhavam sobre a terra,a minha infância querida,quando gay não tinha vez.Eu me lembro de ver muitos fumantes e uma porrada de cachorro pequinês .
Os pequineses ,seres abomináveis,foram extintos e substituídos pelos igualmente execráveis Lhasa Apsos.Os fumantes,eles,os temíveis politicamente corretos ,estão tentando extinguir.
Eu nunca fumei o industrializado, o manufaturado ,muito pouco.E beber.. não bebo quase(mas tenho outras virtudes muito interessantes).Mas,por exemplo,minha mãe fumava e eu adorava minha mãe.Lembro quando meu pai viajava e eu dormia na cama dela,uma cama de latão com cobertor vermelho, e da brasa do último cigarro aceso à noite.Sim,fumava-se no quarto,no avião,no elevador,no restaurante,nos filmes,no banheiro da escola,em qualquer lugar do colegial,no carro com os vidros fechados com as crianças dentro,apesar dos protestos do meu pai não fumante.
Fumar era legal pacas.Pena que beijar fumante seja igual a beijar cinzeiro.
Agora fumar virou um crime quase tão hediondo como a pedofilia.Todos censuram os fumantes(ora,quem é que não vai morrer um dia?).Os pobres diabos foram confinados a espaços feios e são fascistamente condenados.
Por outro lado, os gays estão liberadissímos.Meus filhos estão acostumados a ver, sem nem comentar ,gente do mesmo sexo se beijando na rua e em casa de amigos.Eu, apesar de achar que qualquer forma de amor vale a pena e de só ter preconceito contra emergente,estranho um pouco.E não gosto dessa coisa de encarar o homossexual como avis rara.Gay não deve ser endeusado por ser gay.Tem gay mau,tem gay escroto,como acontece com todo o resto da humanidade.
O mundo ideal é aquele que tem espaço para todo mundo,inclusive para quem gosta de tabaco,sem exageros.

4 comentários:

jayme disse...

Confessionais e deliciosos. Beijo, Jayme

alexandre disse...

Você favoreceu acesso a caixa postal da minha infância lotada, a um elo precioso… Vamos aos cachorros da querida, saudosa e insubstituível tia Lúcia Buk e suas exclusividades que marcaram a minha infância, as tantas risadas e o combatido cigarro das amigas, minha mãe enche o saco de fumaça até hoje… se janela de avião abrisse e as nuvens do céu cheirassem cigarro, estaria comprovado o paraíso dos fumantes, e alguém certamente estria fumando por lá, saudades da Lúcia...
Eu me lembro de ver muitos fumantes e uma porrada de cachorro pequinês, quando gay não tinha vez… “é o verso do ano”, vai virar musica!

Dei boas risadas aqui… Dizer da condenação ao tabagismo e da liberação GAY, estabelece um grupo alvo de gays fumantes fácil de execrar, como Al Capone preso apenas por não pagar imposto, “Logo fumar pode virar coisa de viado” o que mataria dois coelhos em um grupo só… Minorias não são quantidade de gente a menos, pode ser o tamanho de qualquer coisa que se faz notar na massa, a natureza ensina, que os insetos coloridos embora minoria, não o são a toa…

Olha o “mister M” do universo masculino, teria que ser um Homem, o resto é lenda … Inventar um pote de ouro no final do arco Íris já “foi coisa de viad...”, pendurar um movimento gay nele mais ainda. O ser humano é mestre em corromper o belo, o mundo ideal é “belo” sem exageros. E beleza não passa, não se persegue, não tem dono.

Conta a lenda que um leão se apaixonou por um macaco e deste amor teria nascido o pequinês....

Churrasqueiro Fumaça disse...

https://www.youtube.com/watch?v=ttcLwUUQ_pE

Churrasqueiro Fumaça disse...

https://www.youtube.com/watch?v=ttcLwUUQ_pE